Incubadora Pará Criativo incentivará o empreendedorismo cultural

Fomentar o empreendedorismo cultural é o principal objetivo da primeira incubadora da Rede Brasil Criativo na Região Norte, inaugurada na tarde desta quinta-feira (8), no Instituto de Artes do Pará (IAP), em Belém, com as presenças da ministra da Cultura, Marta Suplicy, do governador do Estado, Simão Jatene, e do prefeito da capital, Zenaldo Coutinho. O espaço, destinado a incentivar a gestão cultural, é uma iniciativa do Ministério da Cultura em parceria com o Governo do Pará.

“A ideia desse espaço é fazer com que os gestores culturais do Estado se tornem empreendedores de cultura, e possam cada vez mais realizar um trabalho independente e produtivo, que além de difundir a cultura gere recursos para a comunidade”, declarou a ministra.

Simão Jatene destacou a parceria entre o governo estadual e a Secretaria da Economia Criativa, vinculada ao Ministério da Cultura, e disse que o projeto é uma porta de entrada para os demais investimentos no Estado. “Esse espaço é uma forma de profissionalizar ainda mais as manifestações culturais do Pará, que são riquíssimas por natureza. Vamos estimular a produção artística e cultural no Estado, através de planejamento e capacitação e, principalmente, de incentivo ao fomento e à gestão profissional dessas atividades”, afirmou o governador.

 

 

Investimento - A Incubadora Pará Criativo receberá um investimento de R$ 19,4 milhões, para ofertar aos agentes culturais cursos de consultoria em inovação, empreendedorismo, planejamento estratégico, assessoria contábil, assessoria jurídica, de comunicação e marketing e acompanhamento contínuo. O projeto contará ainda com a instalação de balcões de crédito, formalização, formação técnica, realização de cursos e uma área para trabalho colaborativo.

A inauguração da Incubadora Pará Criativo foi bem recebida por gestores de cultura do Estado. Segundo o músico Raimundo Santana, 50 anos, a incubadora oferecerá oportunidades para que mais pessoas participem de editais de fomento à produção cultural. “Esse projeto é uma forma de dar uma oportunidade mais igual a todos os profissionais que trabalham com cultura. Com uma boa orientação, consultoria e planejamento, cada vez mais pessoas podem ter acesso à política de inclusão social. E com isso todos ganham”, afirmou Raimundo Santana, integrante do grupo de Carimbó Unidos do Paraíso.

Revitalização - No evento também foi assinado o projeto de revitalização do Teatro São Cristovão, em Belém. O espaço, conhecido por ser referência de apresentação de grupos de pássaros e manifestações juninas nos anos de 1960 e 70, voltará a ser palco oficial da cultura popular em Belém.

“Quem viveu o auge das manifestações juninas no Pará sabe da importância do Teatro São Cristovão. Por isso, a revitalização do local sempre foi uma das principais bandeiras dos defensores da cultura Popular em Belém. Essa iniciativa do governo do Estado nos deixa bastante satisfeitos, pois não restaura apenas um prédio, mas restaura a volta de um espaço sagrado para uma manifestação que só existe aqui no Pará”, ressaltou a guardiã de Pássaro Iracema Oliveira, 76 anos.

Ministra Marta Suplicy, com o governador
Simão Jatene e a diretora executiva do  
São José Liberto, Rosa Helena Neves. 
Foto: Antônio Silva/Agência Pará

Economia criativa - Um dos momentos do pronunciamento da ministra Marta Suplicy, que recebeu aplausos do público foi quando ela relacionou entre as ações do Brasil Criativo, o apoio ao trabalho do Espaço São José Liberto, um dos 27 Arranjos Produtivos Locais (APLs) selecionados no edital dos Ministérios da Cultura (MinC) e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). 

Com o fomento ao São José Liberto, que produz joias com matérias-primas do bioma amazônico, 20 pequenos empreendimentos da cadeia produtiva da joalheria, que trabalham do design à lapidação, receberão consultorias de planejamento estratégico para melhoria da competitividade de seus empreendimentos.

O Polo Joalheiro do Pará é um programa de economia criativa desenvolvido pelo Espaço São José Liberto e mantido pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama).

Texto:
Adison Ferrera - Secretaria de Estado de Comunicação

Ascom/Igama



PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.