Exposição “Joias de Nazaré 2015” será aberta nesta quinta-feira

Espaço São José Liberto. Foto: Carlos Sodré AG PARÁ
Com o tema "Maria traz a luz do mundo", o Espaço São José Liberto (ESJL) abre a décima segunda edição da exposição Joias de Nazaré 2015, nesta quinta, 1º de outubro, a partir das 18h, na Casa do Artesão do Espaço São José Liberto. Com acervo de 107 peças em ouro e prata, com gemas e matéria-prima diferenciada, criadas por designers e microempresários do Programa Polo Joalheiro do Pará, a mostra de joias religiosas poderá ser visitada até o dia 31 de outubro, em horário diferenciado no mês de outubro.
Na abertura da mostra haverá uma missa, celebrada pelo Padre Adailson, pároco da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, a qual a Capela do São José Liberto está vinculada. Em seguida, ocorrerá a tradicional procissão de Nossa Senhora de Nazaré até o altar, situado na Casa do Artesão, onde será realizada a entronação da imagem. Após a cerimônia religiosa, terá início a apresentação do Madrigal da Uepa, em uma promoção do Núcleo de Arte e Cultura (NAC) da Universidade.
Criadas por integrantes do Programa Polo Joalheiro do Pará, as joias foram concebidas durante o Workshop de Geração de Produtos “Joias de Nazaré 2015”, em julho passado, com consultoria de Rosângela Gouvêa Pinto, designer de joias e professora da Uepa, que assina a direção artística da mostra. O tema deste ano também foi definido durante as aulas do workshop. “Maria traz a luz do mundo” tem relação com o tema do Círio 2015: “Maria, Mulher Eucarística”.
A partir da definição das temáticas do Círio e do workshop, explica Rosângela, ela se aprofunda no assunto para dar subsídios para os designers buscarem suas próprias inspirações e pesquisas. “Durante o estudo, várias palavras e expressões que surgem vão dar origem às peças. São os elementos de criação. O Círio é um fenômeno inesgotável, são várias vertentes que servem como fonte de inspiração”.
A trajetória de Maria inspirou a designer Eliete Cascaes na criação de quatro joias em prata com diversas gemas. “É um exemplo para todas nós, mulheres. Maria sofre, mas, ao mesmo tempo, encontra forças. Também sofremos, lutamos, guerreamos e nunca desistimos. Maria é esse exemplo de mãe, de mulher, que fortalece a nossa vida com essa força, fé, luz, espiritualidade”, diz.
A designer Rosa Castro criou três joias para representar três fases da vida da Mãe de Jesus: o colar "Tríade de Maria", o conjunto de pingente e brincos "Dormição de Maria" e o pingente "Flores para Maria". Em ouro e prata, com gemas minerais, dentre elas quartzo fumê, ametista e topázio azul, a designer conta que criou joias que pudessem traduzir o princípio (a anunciação), a revelação de Maria como mãe e protetora e, por fim, o “descanso de Maria”.
Designer Rosa Castro. Foto: Ascom Igama

A iniciativa é do Governo do Pará, por meio das Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e de Cultura (Secult), do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), com apoio da Universidade do Estado do Pará (Uepa) e da Secretaria de Estado de Turismo (Setur).
Joia e Design - “Trata-se de uma atividade de economia criativa no campo das criações culturais e funcionais dos setores criativos joia e design, que tem como objetivo promover a criação, produção e comercialização de joias religiosas dos designers e microempresários do Programa Polo Joalheiro do Pará, a partir da transversalidade, dialogando com a economia, o turismo e a cultura”, explica a diretora do Igama e do ESJL, Rosa Helena Neves.
Anna Cristina Meirelles, diretora do Museu de Gemas e Joias do Pará, situado no ESJL, lembra que a exposição foi criada em 2003 para comemorar o primeiro ano do Museu de Gemas. A data comemorativa marca a data de aniversário do museu, inaugurado em 11 de outubro de 2002, junto com o Espaço São José Liberto.
“Da nova coleção de joias religiosas, pelo que já foi mostrado nos projetos, espera-se uma linha de joias que surpreenda e mostre esse crescimento que temos acompanhado no trabalho dos designers do Polo, tanto em números de peças, quanto no número de visitantes. A exposição começou, timidamente, na Capela São José, com três vitrines, e hoje ocupa um espaço bem maior, na Casa do Artesão do espaço”, comenta Anna Cristina.
A ambientação da exposição é da designer Bárbara Müller e o projeto desta edição ganhou novas vitrines, tecnologia e iluminação de LED interna. “Pensamos em um projeto exclusivo de iluminação, com tudo de mais moderno em termos de joalheria”, conta a diretora do Museu de Gemas.
Outra novidade desta edição foi o concurso que o São José Liberto promoveu para eleger a joia modelo que estampa o convite da exposição: o bracelete "Passagens", produzido em prata com técnica de incrustação paraense. A joia foi criada pelo designer Felipe Braun, com ourivesaria da empresa Ourogema e incrustação da Amajoia. O bracelete retrata os vitrais da Basílica de Nazaré como forma de traduzir a fé do paraense.
A expectativa de público visitante da exposição, durante o mês de outubro, é de cinco mil pessoas. As joias expostas também serão comercializadas no local.
Participam da exposição “Joias de Nazaré 2015” os seguintes empreendedores criativos do Polo Joalheiro: Bianca Kuroki, Brenda Lopes, Camilla Amarall, Celeste Heitmann, Eliete Cascaes, Erivaldo Jr, Fábio Monteiro, Fares Farage, Felipe Braun, Helena Bezerra, Ivam Silva, Ivete Negrão, Jorge Duarte, José Leuan, Joseli Limão, Júlia Mendes, Layse Lobatto, Lídia Abrahim, Rosa Castro, Amazon Art Joias, Amorimendes, Bellart Joias, Contemporâneo Design, Danatureza, HS Criações e Design, Moa-Aran Joalheria, Ourogema, Realiza Joias, Rhama Gemas e Joias, Tavares Arte em Joias, Yemara, Zeus, Amajoia, Arte Joias da Amazônia, JS Joias, Silabrasila, Cristiano Tavares, Ednaldo Pereira, João Tavares, , Thiaraju Gomes, Leila Salame, Mônica Matos e Paulo Tavares.
Serviço: Abertura da exposição “Joias de Nazaré 2015: Maria traz a luz do mundo", de joias religiosas do Polo Joalheiro do Pará. Nesta quinta, 1º de outubro, a partir das 18h, na Casa do Artesão do Espaço São José Liberto (Praça Amazonas, s/n, Jurunas). Visitação até o dia 31 de outubro, no horário diferenciado do ESJL no mês do Círio de Nazaré: de segunda a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h. No sábado (10), véspera do Círio, o funcionamento será das 9h às 15h, e no domingo do Círio (11), das 14h às 18h. O espaço não abrirá no dia do Recírio (26). Entrada franca.
Luciane Fiuza
São José Liberto


PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.