“Nazaré e outras Marias” homenageia a padroeira dos paraenses

                                    Veja mais fotos em nosso álbum
Imagem de Nossa Senhora de Nazaré com pintura barroca e folha de ouro. 
Foto: Jorge Ribeiro Sá.
 
Várias fases da vida de Maria, a mãe de Jesus, serão representadas na exposição “Nazaré e outras Marias”, do grupo Entre Santos, do Polo Joalheiro do Pará, que também mostrará Nossa Senhora de Nazaré, a padroeira dos paraenses, representada de diversas formas, de acordo com o tipo de pintura. A exposição será aberta nesta quinta-feira (24), às 18h, na Capela São José, do Espaço São José Liberto (ESJL), onde ficará disponível ao público até o dia 1º de novembro.

Os visitantes também poderão ver imagens de Maria em suas diversas interpretações pelo mundo, de acordo com o local de origem da devoção. Serão expostas imagens de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, da Defesa, da Libertação, Desatadora de Nós, do Rosário, do Sacramento, do Livramento, da Rosa Mística, dos Anjos, Auxiliadora, das Graças, da Cabeça, do Perpétuo Socorro, de Belém, dos Navegantes, do Carmo, de Aparecida, da Vitória, de MontSerrat, de Guadalupe, de Fátima e de Lourdes, entre outras.
 
Também serão mostradas denominações de Maria, de acordo com algumas fases de sua vida, identificadas nas imagens da Sagrada Família, Nossa Senhora do Desterro, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora da Assunção, Nossa Senhora do Ó e Sant’Anna Mestra. As imagens também serão comercializadas na Casa do Artesão do ESJL.

A exposição foi desenvolvida no atelier do Entre Santos, criado em 2013 e formado por Amélia Franco, Lilia Chaves, Betty Castro, Cidia Martins e Linda Toscano. Essa é a primeira exposição do Entre Santos, mas quase todas as integrantes do grupo têm vasta experiência na arte da pintura artesanal. Elas demoraram cerca de quatro meses para preparar as santas da exposição, que vai mostrar imagens de Maria de 25 cm a 55 cm.
 
As santas pintadas com técnicas remetem ao estilo clássico, barroco, romântico e realista. Feitas em gesso, as santas foram adquiridas de artesãos brasileiros, sendo três deles do Pará. As artesãs trabalham com tintas PVA, acrílicas e a óleo, lacas e vernizes variados, além de colagens de materiais diversos, como folha de ouro, papel, tecido e renda. A ambientação tem a assinatura da designer Bárbara Müller.
 
Oportunidade 
 
De acordo com a diretora executiva do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) e do Espaço São José Liberto, Rosa Helena Neves, a proposta de criar uma exposição para divulgar o trabalho criativo do grupo Entre Santos se constitui na oportunidade de iniciar, pelo Programa Polo Joalheiro do Pará, a organização da cadeia produtiva de artesanato religioso. As técnicas manuais artísticas, sob a lógica da economia criativa, destaca a diretora, constituem-se numa dinâmica de valorização, proteção e promoção de diversidade das expressões culturais paraenses e brasileiras, em especial o setor do artesanato.
 
Rosa Helena Neves, diretora executiva do São José Liberto. 
Foto: Ascom Igama
 
“Temos a maior festa religiosa do Brasil e precisamos oportunizar aos artesãos e empreendedores criativos deste campo de expressão cultural, oportunidades de negócios e revelação de talentos”, frisa Rosa Helena Neves. “Nossa próxima iniciativa é desenvolver atividade de capacitação e fortalecer a rede de parceiros para dar visibilidade a esta cadeia produtiva tão importante para a nossa economia e para o fortalecimento do nosso turismo. Já existe, aqui no Espaço São José Liberto, um grupo grande de artesãos que confeccionam mantos e outros objetos. Chegou o momento de potencializar essa arte tão tradicional e bela, integrando técnica, criatividade e negócios”, completa a diretora.
 
A finalidade da exposição, observa a artesã Amélia Franco, é mostrar as técnicas de pinturas dessas imagens, com a possibilidade de, posteriormente, promover cursos no Polo. Já a artesã Lilia Chaves lembra que a diretora Rosa Neves falou para o grupo que, atualmente, não há nenhum vendedor de arte sacra na Casa do Artesão e que ela gostaria de incluir esse tipo de artesanato – imagens de Nossa Senhora de Nazaré – no local, que reúne tipologias de todas as regiões do Estado.
 
Artesãs Lilia Chaves e Amélia Franco, na Capela São José do ESJL. Foto: Ascom Igama
 
A primeira exposição do Entre Santos ter como local a Capela São José é outro motivo de alegria para as artesãs. Datada de 1949, com paredes originais de pedra e pintura de estrelas no teto, a construção destaca uma tela do artista plástico paraense Osmar Pinheiro Jr e a imagem de Cristo que flutua na parte superior.
 
“A diretora Rosa sugeriu que fizéssemos a exposição na capela. É uma maravilha estar em um ambiente tão sugestivo, com esse Cristo de papel, abrigando santos feitos por artesãos paraenses, reproduzindo imagens antigas, e pintados por nós. Ou seja, arte sacra em um local sacro”, relata a artesã Lilia Chaves. “Além disso, é um momento único para o grupo a nossa primeira exposição ser na época do Círio. É como a abertura de um portal”, completa a artesã Amélia.

O lançamento da exposição “Nazaré e outras Marias” terá como atração musical a apresentação da cantora lírica Lana Bastos, acompanhada da pianista Ana Maria Adade da Silva. A iniciativa é do grupo Entre Santos, em parceria com o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e do Igama.

Serviço
 
Exposição “Nazaré e outras Marias”, do grupo de artesãs paraenses Entre Santos. De 24 de outubro a 1º de novembro, na Capela São José do ESJL. A exposição ficará aberta ao público no horário diferenciado do Espaço São José Liberto (Praça Amazonas, s/n, Jurunas) no mês de outubro: de segunda a sábado, das 9h às 18h30, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h. No sábado (10), véspera do Círio, o funcionamento será das 9h às 15h, e no domingo do Círio (11), das 14h às 18h. O espaço não abrirá no dia do Recírio (26). Entrada franca.
 
Luciane Fiuza - São José Liberto
 
Ascom Igama


PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.