Joias exclusivas, chocolate e flores marcam Festival do Chocolate e Flor Pará 2015

        Veja mais fotos em nosso álbum
Participantes do Circuito Gastronômico do festival de 2015.
Foto: Ascom Igama 
Será lançado oficialmente nesta terça-feira, 11, o 3º Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e Flor Pará 2015. Promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), com o apoio de parceiros, a prévia do evento programado para se realizar no Hangar Centro de Convenções, de 17 a 21 de agosto, promete seduzir o público, promover negócios e estimular as cadeias produtivas dos produtos agrícolas e das joias artesanais, destacando o potencial de atratividade para o mercado internacional. O tema deste ano é “A Trilogia da Sedução” - uma combinação irresistível de chocolates, flores tropicais e joias artesanais.
Entre as atrações da noite de abertura está o lançamento de uma joia em ouro amarelo e branco criada especialmente para a ocasião pela designer Bárbara Müller, do Polo Joalheiro, que tem seu trabalho reconhecido dentro e fora do País.
Trata-se de uma peça conceitual, inspirada na pequena e preciosa flor do cacau, em que o intricado jogo de pétalas de flores e folhas do fruto destacam o chocolate (comestível) localizado no centro da joia. Uma folha natural do cacau também compõe a peça. O chocolate foi uma idealização do chef paraense Fábio Sicília, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes - Seccional Pará (Abrasel-PA).
O projeto da joia, segundo Bárbara, sintetiza o encanto, a força e o aspecto lúdico dos elementos centrais do festival. Produzida pela Ourogema, micro empresa do Polo Joalheiro, sob a responsabilidade do empresário Marcelo Monteiro, a joia vai integrar o acervo do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), Organização Social (OS) que gerencia o espaço e o Programa Polo Joalheiro do Pará, mantidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e pelo Igama.
O chocolate que compõe a joia exclusiva é uma marca-conceito a ser lançada também na noite de abertura do festival internacional: a Gauden, que, segundo Fábio Sicília, representa o “grande ápice de prazer” que o chocolate proporciona. “Gauden, em latim, significa orgasmo. Como o chocolate tem esse cunho de sedução e de prazer, eu estava buscando uma palavra que ficasse bonita”, resume. Sobre a inclusão da nova marca na joia, ele explica que a junção tem relação com a própria proposta do evento.  
Com experiência de mais de 30 anos na área da gastronomia, Fábio tem realizado, na última década, pesquisas com o cacau. “Eu me dedico ao chocolate desde 2004, mas não tinha mergulhado nisso, ainda. Aí resolvi me profissionalizar agora que estou vendo que tem todo um movimento do Estado em prol do cacau, que é uma de nossas joias, o nosso ouro vegetal”, completa.
A embalagem artesanal do novo chocolate também é fruto da inventividade dos empreendedores criativos do Espaço São José Liberto e foi criada pelo designer Felipe Braun, com produção do micro empresário Guilherme Júnior, reconhecido pelo trabalho com madeira machetada.
Ainda durante o lançamento, o público poderá degustar pratos exclusivos criados por chefes participantes e assistir à apresentação de parte do documentário sobre a produção de cacau no Pará, produzido pela TV Cultura com recursos do Fundo de Apoio à Cacauicultura do Estado do Pará (Funcacau).
Dentro da programação prevista, durante os meses de agosto e setembro, alguns dos principais restaurantes de Belém vão incluir em seus cardápios pratos e sobremesas à base de cacau e chocolate criados especialmente para o evento.
O Polo Joalheiro do Pará também promoverá um desfile-performance na abertura do festival, no dia 17 de agosto, no Hangar, onde também ocupará um estande de 34m² para comercialização e exposição de joias e acessórios de moda. No desfile, serão lançadas joias em ouro e prata com gemas vegetais, dentre elas, a gema de chocolate.
Desenvolvidas pelo mestre ourives e pesquisador Paulo Tavares e produzidas pela empresa Monica Matos da Amazônia, as gemas vegetais são uma inovação do Polo Joalheiro. Com resistência similar a de uma pérola, as gemas são produtos orgânicos decorrentes de pigmentos naturais processados e de resina, e têm sido utilizadas, com sucesso, em joias e adornos regionais.
O desfile contará com a direção artística da fotógrafa Walda Marques. Os modelos mostrarão, além das joias, a diversidade das flores tropicais e chocolates que serão ofertados ao público no final da apresentação.
“Vamos mostrar, com ludicidade e refinamento, o resultado do trabalho que desenvolvemos com a economia criativa e o diálogo da joalheria com outros setores produtivos, as flores e o chocolate. É uma forma de realçar a beleza artesanal dessa joia com DNA amazônico, ao mesmo tempo, valorizando a beleza da nossa vegetação tropical e o potencial do chocolate aqui produzido”, comenta Rosa Helena Neves, diretora executiva do Igama e do Polo Joalheiro.
Com estandes, realização de palestras, rodadas de negócios e workshops, o Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia tem consolidado investimentos na região da Transamazônica e se expandido para outras regiões do Estado. Ao reunir especialistas e produtores de cacau, flores e joias, os eventos destacam a importância econômica da atividade que coloca o Pará como segundo maior produtor de cacau no país.
A qualidade do cacau orgânico oriundo de Medicilândia, município da BR-230 (Transamazônica), caracterizada pela terra roxa, solo fértil para a lavoura, assim como de outros municípios paraenses, é reconhecida internacionalmente. As amêndoas produzidas em Medicilândia - região que concentra mais de 60% da produção paraense - estão entre as melhores do país e atraem fabricantes nacionais e estrangeiros de chocolate fino.

Luciane Fiuza
São José Liberto

Fonte: Agência Pará de Notícias

 Ascom Igama


PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.