Artesanato de Natal pode ser encontrado no Espaço São José Liberto

Peças de artesanato com temática natalina podem ser encontradas na Casa do Artesão.
Foto: Eliseu Dias/Agência Pará
Peças de artesanato com temática natalina podem ser encontradas na Casa do Artesão do Espaço São José Liberto. Com produtos confeccionados especialmente para o mês de dezembro, o espaço oferece opções para quem deseja criar uma decoração mais regional em casa ou presentear amigos e familiares com uma lembrança diferente e artesanal, carregada com a tradição e a cultura do Norte do país.
 
Guirlandas, presépios e árvores de Natal são alguns dos artesanatos expostos. As peças são confeccionadas com miriti, fibras, cerâmica e outras matérias-primas. O artesanato paraense se adapta a diversas formas de interpretação, dependendo da época do ano – como no Natal ou no Círio – ou da vontade do artesão em criar produtos que comuniquem o tema com criatividade.
 
Cinco artesãos participantes do Programa Polo Joalheiro do Pará produziram as peças temáticas este ano. Raimundo Alfredo Costa criou camisas estampadas com mensagens de Boas Festas e imagens de pontos turísticos e históricos da capital. A artesã Ana Regina Gomes produziu guirlandas e renas de patchouli. Rafael Vieira Pereira e Manoel Miranda criaram árvores de Natal, presépios, móbiles e outros objetos de decoração, usando o miriti. Já Maria da Graça Alves Menezes produziu pequenos porta sabonetes de cerâmica marajoara em formato de árvore de Natal.
 
Móbile de miriti.
Foto: Eliseu Dias/Agência Pará
Ana Regina Gomes conta que produz artesanato há mais de 15 anos e que a procura é sempre grande, especialmente pelo cheiro do Pará. No fim do ano, a preferência dos clientes é pelos produtos natalinos. A artesã tem clientes fixos em Belém e diz que suas peças são muito valorizadas e procuradas também por turistas. “Já encontrei lugares com os meus produtos decorando casas, aqui e em outros Estados, porque as pessoas levam de presente. Fico muito orgulhosa quando vejo”, afirma.
 
As peças natalinas de miriti de Rafael Pereira também fazem sucesso na Casa do Artesão. “Trabalho com artesanato desde 1999. Na época, com 16 anos, vendia para conhecidos, lojas, feiras em praças e para o Museu Emílio Goeldi. Ao entrar para o Espaço São José Liberto, em 2002, passei a fornecer cada vez mais peças. Tudo é feito a mão”, explica.
 
Todo fim de ano o artesão produz as peças temáticas. “Já criei um enfeite aliando o tradicional com o regional, ao juntar a imagem do Papai Noel a um pequeno açaizeiro, que agradou muito, principalmente as pessoas de fora”, lembra Rafael, que este ano optou por produzir apenas peças clássicas de miriti, como móbiles de anjos, bonecos de neve e árvores com enfeites característicos da região, como barcos, peixes e outros.
 
Árvore de Natal de miriti.
Foto: Ascom/Igama
Preferência – Thiago Albuquerque, coordenador tecnológico e comercial do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), conta que quem mais se interessa pelo artesanato local são turistas brasileiros de outros Estados, como Rio de Janeiro e São Paulo, que conhecem os produtos através da parceria firmada com a Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
 
Somos uma alternativa aos shoppings da cidade. Não temos uma alta rotatividade de clientes o tempo todo, mas contamos com as parcerias que temos com a Paratur e o Sebrae na promoção e comercialização dos produtos pelo espaço”, explica o coordenador, informando que uma dessas ações é o estande, denominado “Pará Natal”, montado no Aeroporto Internacional de Belém até o fim deste ano.
 
Segundo Thiago Albuquerque, o volume de vendas de artesanato este ano cresceu 20% em comparação ao ano de 2013. Produtos diferenciados, artesanais e carregados de cultura e tradição podem ser encontrados na Casa do Artesão, que também comercializa acessórios de moda, outra boa opção de presente no fim de ano.
 
O mês de dezembro também registra aumento na venda de joias em ouro e prata. Anéis de formatura são outros itens bastante procurados no Polo Joalheiro do Pará, no fim e início de ano, por conta das cerimônias de conclusão de curso que ocorrem a partir do mês de janeiro.
 
Presépio de miriti.
Foto: Igama/Divulgação
A Casa do Artesão integra o território criativo do Espaço São José Liberto, que reúne joias, turismo, gastronomia, artesanato, patrimônio histórico e outros setores. O espaço e o Programa Polo Joalheiro do Pará são gerenciados pela organização social Igama e tem como mantenedora a Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom). Funciona de terça-feira a sábado, das 9h às 19h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h. O local não abrirá no próximo dia 25.
 
Leia também na Agência Pará de Notícias.
 
Ascom/Igama


PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.