Território criativo Espaço São José Liberto atrai turistas do Círio de Nazaré

O Espaço São José Liberto atrai o olhar tanto do estrangeiro quanto dos
paraenses oriundos de outros municípios. Foto: Igama/Divulgação
Visitantes de todas as idades e procedências estão em Belém no mês mais movimentado do ano para os paraenses, quando a padroeira do Estado, Nossa Senhora de Nazaré, é homenageada em um dos maiores eventos religiosos do mundo. Ao reunir história, arquitetura, artesanato, gastronomia, joias e outras categorias criativas, o Espaço São José Liberto atrai o olhar tanto do estrangeiro quanto dos paraenses oriundos de outros municípios, responsáveis pelo aumento de cerca de 50% na visitação no período da festividade.
 
Inaugurado em 2002 para abrigar setores e categorias culturais, o São José Liberto é um território criativo considerado referência no Brasil pelo Ministério da Cultura (MinC) por desenvolver ações em seis áreas da economia criativa no Estado do Pará.
 
Visitar o local é ter uma amostra da cultura paraense. No prédio centenário, restaurado em 2002, estão expostas tipologias de artesanato de todas as regiões do Estado e joias exclusivas criadas pelos integrantes do Programa de Desenvolvimento do Setor de Gemas e Joias do Pará, conhecido como Polo Joalheiro, criado em 1998 e instalado no local desde a sua fundação.
 
O visitante também pode conhecer o Museu de Gemas do Pará, o Jardim da Liberdade, a Casa do Artesão, o Memorial da Cela, Capela São José, anfiteatro Coliseu das Artes, espaço gourmet, oito lojas de joias, duas ilhas com serviços especializados em ourivesaria e lapidação, além da escola de ourivesaria. Produtos de moda e acessórios com características artesanais e de trabalho autoral também podem ser encontrados no São José Liberto. 
 
O português José Alberto Ermitão, comerciante aposentado, casado com a paraense Maria Tereza Feio, conheceu o espaço na última sexta-feira, 9, onde visitou as lojas de joias, capela, a exposição “Joias de Nazaré 2014”, entre outros locais. “Já conhecia muita coisa do Brasil, mas o Pará não. A impressão que vai ficar do espaço é muito boa. Ele é bonito e tem coisas maravilhosas, como as joias”, analisou, falando do seu interesse em alguns aneis inspirados no grafismo da cerâmica marajoara.
 
O Polo Joalheiro oferece joias exclusivas criadas pelos integrantes do Programa de
Desenvolvimento do Setor de Gemas e Joias do Pará. Foto: Igama/Divulgação
O casal estava acompanhado pelos professores universitários aposentados José Maria Silveira Gomes e Maria Auxiliadora Feio Gomes, anfitriões dos visitantes na capital. “Toda vez que chega alguém de fora a gente traz logo aqui. O espaço é referência, primeiro pela história do que foi o lugar e depois pelas próprias joias e artesanatos que encontramos aqui”, disse José Maria.
 
Também (trazemos os visitantes) pela transformação que se vê aqui. A gente conheceu de uma forma e agora vê um espaço completamente diferente”, completou Maria Auxiliadora.
 
No dia anterior, quinta-feira (8), um grupo de 30 turistas de Fortaleza (CE) também fez questão de conhecer o espaço, que recebe constantemente visitas monitoradas, grupos de escolas e turistas de transatlânticos, quando há temporada. De acordo com os agentes de viagem Silvia Sales e Iran Carlos, o roteiro turístico organizado para a cidade de Belém inclui o acompanhamento de eventos e procissões oficiais do Círio, como a Romaria Fluvial, a Trasladação e o Círio.
 
Francisco Miranda e sua esposa, Helena, estavam no grupo e contaram que são devotos de Nossa de Nazaré e costumam visitar o Pará nesta época, mas pela primeira vez foram ao São José Liberto. “Aqui é um espaço muito movimentado para o turismo, que está muito bem conservado e os funcionários estão nos recebendo muito bem”, elogiou Francisco, com a concordância de Helena, que enfatizou a beleza da capela e do jardim.
 
De acordo com Thiago Albuquerque, coordenador comercial do Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), OS que gerencia o Espaço São José Liberto e o Programa Polo Joalheiro do Pará, mantidos pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), o comparativo de comercialização de joias e artesanato do mês de outubro 2012 para 2013, foi de 14% de crescimento de venda de joias e 8% de artesanato.
 
Segundo o coordenador, com base nestes dados, a estimativa para outubro de 2014 é que estes percentuais sejam superados, tendo em vista o crescimento registrado nos últimos anos, inclusive no número de visitantes. 
 
História - O prédio principal do São José Liberto data de 1749 e foi erguido para ser o convento de São José. Já funcionou como olaria, quartel, depósito de pólvora, hospital, cadeia pública e presídio. Em 2002, depois de restaurado e ampliado, o Espaço São José Liberto foi inaugurado como espaço intersetorial e transversal concebido para abrigar setores criativos e categorias culturais.
 
Hoje, realiza e promove, em parceria, ações de capacitação técnica, gestão e mercado. Dispõe de uma loja incubadora de negócios na área de gemas e joias; promove e comercializa objetos e produtos derivados de setores criativos e suas iniciativas têm como referência a diversidade cultural amazônica, a inovação e o empreendedorismo criativo.
 
O espaço promove, ainda, exposições com curadorias e atende designers, ourives, lapidários, estilistas, microempresários, mestres artesãos, empreendedores, criadores, produtores, artesãos independentes, associações de artesãos do Estado do Pará e demais profissionais destes segmentos criativos. 
 

Visitar o Espaço São José Liberto é ter uma amostra
da cultura paraense. Foto: Igama/Divulgação

Duas exposições que integram a programação oficial turística do Círio 2014 estão instaladas no Espaço São José Liberto. É a mostra "Natureza, Cultura e Fé: a Grandiosidade do Círio de Nazaré", que acontece até o dia 31 de outubro na capela do espaço e reconta um pouco dos 222 anos da história do Círio, resultado de parceria firmada entre o Igama/Seicom, Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa) e Fundação Escola Bosque.
 
A outra exposição é a "Joias de Nazaré 2014 – Expressões da Fé” que completa onze edições está aberta na Casa do Artesão do Espaço São José Liberto até o dia 31 de outubro, mostrando nas 107 joias em prata e ouro da mostra o resultado do trabalho desenvolvido pelo Programa Polo Joalheiro do Pará, com consultoria de Rosângela Gouvêa, designer e professora da Universidade do Estado do Pará (Uepa), e ambientação da designer Bárbara Müller. A realização é da Seicom, Igama, Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Setur e Paratur, com apoio da Uepa.
 
A variedade de artesanato e a beleza da joia do Polo são alguns dos principais pontos de atração do turista ao São José Liberto, de acordo com Rosa Helena Neves, diretora executiva do espaço e do programa. A diretora destaca que a joia é resultado da busca pelo diferencial da produção, com ênfase no design, inovação, utilização de técnicas de ourivesaria tradicionais no metal e aplicação de matéria-prima regional.
 
A joia artesanal do Polo, reconhecida em todo o Brasil e no exterior, incorporou matéria-prima diferenciada e sustentável ao metal nobre. Madeira certificada, sementes, cascas de árvores, chifres de búfalo, ouriço de castanha do Pará, fibras e gemas minerais naturais contribuíram para o surgimento de uma joia onde a originalidade comunica a cultura do seu território”.
 
Serviço: A exposição “Joias de Nazaré 2014: Expressões da Fé” e "Natureza, Cultura e Fé: a Grandiosidade do Círio de Nazaré" ficam abertas ao público até o 31 de outubro na capela e Casa do Artesão do Espaço São José Liberto, nos seguintes horários: de segunda a sábado, das 09 às 19 h, e aos domingos e feriados, das 10 às 18 h. No sábado (11), quando ocorrerá a Trasladação, o São José Liberto abrirá das 09 às 15 h, e no domingo do Círio (dia 12), das 14 às 18 h. O Espaço São José Liberto está situado na Praça Amazonas, s/n, no Jurunas. A entrada é franca. Mais informações: (91) 3344-3514, 3344-3509 e ascom@saojoseliberto.com.br.
 
 
Ascom/Igama


PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.