Polo Joalheiro lança coleção inspirada na gastronomia da Amazônia

Veja mais peças da coleção em nosso álbum.

A diversidade dos produtos e matérias-primas representativos da cultura alimentar amazônica e que são comercializados no Ver-o-Peso foi o ponto de partida para a criação da Coleção de Acessórios de Moda 2014 do Polo Joalheiro do Pará, a ser lançada no próximo sábado (31), durante o Jantar Popular das Boieiras, em um desfile na Fundação Curro Velho. A programação faz parte do 12º Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, promovido pelo Instituto Paulo Martins.

A programação, aberta no início do mês de maio, vai até domingo, 1º de junho, promovendo intercâmbio entre chefs de cozinha nacionais e internacionais com chefs locais, tendo como foco a mundialmente reconhecida cozinha paraense. Frutas, temperos, peixes, ervas típicas da região, bem como artefatos, costumes e peculiaridades que envolvem a cultura alimentar amazônica, representada nos produtos encontrados no mercado, serviram de inspiração para designers e criadores, constituídos como empreendedores criativos atendidos em parceria pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama), Programa Polo Joalheiro do Pará e Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Pará (Sebrae), por meio do Projeto Setorial da Região Metropolitana de Belém e do Marajó.  

Bolsa "Tururi", criação da designer Rosa Castro.
Foto: João Ramid/AIB

A quarta coleção de acessórios de moda do Espaço São José Liberto é composta por 49 peças, confeccionadas artesanalmente e de forma sustentável. São braceletes, colares, brincos, carteiras, bolsas e outros acessórios exclusivos que expressam criatividade, refinamento e riqueza de detalhes. Além de gemas minerais e matéria-prima orgânica, como sementes, fibras, escamas de peixe e pérolas, foram usados materiais inusitados e reutilizáveis, dentre eles tubos de PVC, chapas de cobre, colheres de prata, pimentas de resina e penas de pato.

Tanto a temática da nova coleção quanto a do festival gastronômico destacam o Mercado Ver-o-Peso e traduzem essa fonte infinita de inspiração que povoa o imaginário paraense e seduz quem visita a feira e tem contato sensorial com estas experiências de gastronomia. “Quando soubemos do tema da coleção, fizemos todos os esforços possíveis para que o lançamento fosse feito no festival, já que entre os objetivos do evento está a divulgação da gastronomia paraense e todas as ações que têm relação com ela”, explica a coordenadora do Ver-o-Peso da Cozinha Paraense, Joanna Martins.

Segundo a diretora do Espaço São José Liberto e do Programa Polo Joalheiro, Rosa Helena Neves, a nova coleção gerada pelos designers e empreendedores criativos paraenses comunica de forma poética a cultura alimentar amazônica, tendo como referência uma pesquisa feita no Mercado Ver-o-Peso, as memórias gustativas dos autores e a busca da aplicação inovativa de materiais para a produção de acessórios contemporâneos.

A produção é uma declaração poética sobre as representações e sentimentos experimentados pelas tradições de gastronomia paraense”, ressalta a diretora. “A parceria firmada com o Instituto Paulo Martins para o lançamento dessa coleção agrega um valor cultural maior a toda esta experiência, considerando que o Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense foi pioneiro na difusão da cultura alimentar amazônica no sentido de fomentar conhecimentos, qualificar profissionais sobre o tema e promover a inovação de sinergias entre culturas tradicionais e a gastronomia contemporânea”, acrescenta.

Rosa Helena Neves, diretora do São José Liberto 
Foto: Wilson Lopes/Sebrae-GO/Divulgação
Inspiração - Durante o Jantar Popular das Boieiras, como são conhecidas as vendedoras de comida da feira livre, serão preparados pratos tradicionais em conjunto com dez chefes convidados, responsáveis pela criação de complementos especiais, resultando em dez novas formas de apresentar as iguarias.

Do desfile que apresentará a nova coleção participarão 13 modelos paraenses, que mostrarão as peças com trilha sonora inspirada na diversidade de referências musicais presentes no cotidiano do Ver-o-Peso em diálogo com sonoridades contemporâneas, ocupando o jardim da Fundação Curro Velho, às margens da Baía do Guajará.

Os modelos desfilarão acessórios de moda inspirados na gastronomia paraense e nas representações encontradas no Ver-o-Peso, que também foi tema da Coleção de Joias 2005/2006 do Polo Joalheiro.

“A ideia é produzir um desfile que dialogue com aspectos visuais e sonoros relacionados à feira, e objetos relacionados a alimentos, de maneira bastante contemporânea, para que se sobressaiam os acessórios dos designers”, explica Yorrana Maia, que assina a direção artística do desfile junto com Fernando Hage. Os dois, que são designers e professores do Curso de Moda da Universidade da Amazônia (Unama), também dirigiram o desfile que lançou a Coleção de Acessórios de Moda 2013 do Polo Joalheiro.

A produção de moda do desfile conta, ainda, com a participação do produtor de moda 
Diogo Carneiro, parceiro do Polo Joalheiro em outras ocasiões.

Sustentabilidade e inovação são marcas da coleção
 
O colar "Tapioca" tem a assinatura da designer Ivete Negrão.
Foto: João Ramid/AIB

Talheres comprados para a ceia de Natal ganharam novas formas e destinos nas mãos da designer Ivete Negrão, criadora e responsável pela ourivesaria e produção do colar “Tapioca”. Ao unir sustentabilidade com design moderno, a partir do conceito de reutilização, a designer deu vida nova a garfos e colheres, trabalhados junto com fio sintético, resina, pérolas e inox.

Um garfo também pode ser percebido no conjunto “Tempatonotucupi”, confeccionado em cobre com suporte em trama de fibra de curauá. Os brincos e o colar fazem referência a um dos pratos típicos do Pará e resgatam memórias de infância de sua criadora, a designer Helena Bezerra, que completou o conjunto utilizando penas de pato e zircônia, gema sintética de coloração similar a da flor do jambu, erva usada na receita da iguaria.

Talheres também inspiraram a designer Bárbara Müller, que aliou à prata, madeira e gema mineral citrino para criar o colar “Tempero Quente”, confeccionado pela empresa Joiartmiro. A peça destaca uma pequena colher que, segundo a designer, foi descoberta entre experiências culinárias em busca de inspiração. “A colher faz parte do dia a dia de quem cozinha, o que nos traz um montante de lembranças. O colar faz  referência, ainda, à grande variedade de condimentos encontrados no Ver-o-Peso, como o tucupi e a pimenta de cheiro, característicos da culinária paraense e que têm relação direta com nosso clima quente e tropical”, comenta Bárbara.

Uma colher pequena em prata, adquirida em um antiquário pode ser vista na carteira denominada “A Poesia da Criação”, parte integrante da Coleção “Comidinha de Mãe”, da designer Celeste Heitmann. Inspirada nas suas memórias olfativas e gustativas, e remetendo a costumes do cotidiano do paraense, como o hábito de tomar cafezinho e experimentar novos pratos, a peça tem, ainda, o toque de tradição e inovação com a utilização de gemas orgânicas, como pérolas barrocas aplicadas na prata e na textura do coador de café reaproveitado, onde fica impressa uma receita escrita à mão pela mãe da designer.

Trançados em fibra e alumínio são diferenciais

Colar Jambu. crição da designer Camilla Amarall.
Foto: João Ramid/AIB

Fios de alumínio cortados no formato de argolas que depois de trançadas artesanalmente de forma harmônica, em um trabalho elaborado com efeito de escamas, transformam-se em bolsas e braceletes denominados “Tramas”. Os acessórios foram criados e produzidos pela empreendedora criativa Patricia Rabelo, que “brinca de pescar” ao montar as peças artesanais que referendam não só a variedade de peixes comercializados no mercado, como o pescador artesanal, figura representativa do espaço, junto com as vendedoras de ervas, boieiras e outros.   

Outra peça que encanta nos detalhes, como o fecho em prata, tecido e resina, é o colar “Jambu”, criado e produzido pela designer Camilla Amarall. Ela reproduz em fibra de tururi as flores da erva típica da região, dispostas no torçal de tecido que complementa o acessório. Já a designer Rosa Castro, sempre inovando nas cores e formas que imprimi em suas criações, assina as bolsas “Pirarucu”, confeccionada em madeira e couro de Pirarucu, e “Tururi”, que destaca desenhos coloridos feitos com a Fibra de Tururi.

Contemporaneidade – Outro destaque da coleção é o bracelete “Rio Negro”, acessório que causa impacto não só pela expressividade da forma quanto pela diversidade e associações da matéria-prima selecionada: escama de peixe pirapema, tafetá, linha de nylon e ônix. Criado e produzido por Brenda Lopes, com ourivesaria e artesanato de Albaniza Amador e Nana Pará Atelier, a inspiração para criar a peça, revela a designer, nasceu nos rios amazônicos e nos peixes que neles habitam, "símbolos que tanto caracterizam nossos gostos e costumes, pois fazem parte da vivência do amazônida".

A contemporaneidade na utilização de materiais inusitados identifica o colar e bracelete criados pelo designer Erivaldo Júnior para a coleção "Desfrute!”. O design inovador foi inspirado nas cores e sabores do açaí, cupuaçu, bacuri, graviola, araçá e demais frutos comercializados na feira livre e que costumam ser degustados como sucos e sorvetes. As peças possuem fechos e entremeios em metais prateados e dourados para valorizar os tubos de PVC de diversas cores e formas orgânicas, sendo que os tubos translúcidos foram preenchidos com água, para maior efeito lúdico dos acessórios, projetados para o público feminino de comportamento jovial e irreverente, que sabe fazer a diferença no tempo e no espaço.

Participam da nova coleção os 23 designers e criadores e 17 empresas. São eles: Ivete Negrão, Waldirene Ferreira, Izabell Roque, Jonathan Camelo, Celeste Heitmann, Graça Arruda, Erivaldo Júnior, Kelly Badarane, Mariana Bibas, Joseli Limão, Renata Maneschy, Mara Maneschy, Kátia Fagundes, Carmem Américo, Brenda Lopes, Helena Bezerra, Laíse Lobato, Nassandra Lima, Tatira Fernandes, Bárbara Müller, Camilla Amarall, Patrícia Rabelo, Rosa Castro, Bazzzola, Madame Floresta, Kdesign Acessórios, Danatureza, Remaneschy, Da Tribu, Amazônia & Cia, HS Criações & Design, Nana Pará Atelier e Tita Maria.

O lançamento da quarta coleção de acessórios de moda do Polo Joalheiro é resultado de parceria entre o Espaço São José Liberto, a Seicom, o Igama, o Sebrae/PA  e o Instituto Paulo Martins, com apoio da Unama.

Serviço: Desfile de lançamento da Coleção de Acessórios de Moda 2014 do Polo Joalheiro. Sábado (31), às 20h, na Fundação Curro Velho (Rua Professor Nelson Ribeiro, 287, Telégrafo). O desfile faz parte da programação do Jantar Popular das Boieiras, do 12º Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense. Quem quiser participar do desfile e da degustação do jantar deve retirar os ingressos com antecedência no quiosque do terceiro piso do shopping Boulevard. O valor é R$ 30 reais e as vagas são limitadas. As peças serão comercializadas a partir do mês de junho, na área do Salão de Exposições do Espaço São José Liberto. Mais informações no site www.veropesodacozinhaparaense.com.br.


Luciane Fiuza - Ascom/Igama

Fonte: Agência Pará de Notícias



PESQUISAR

Exposição

NEWSLETTER

Parceiros

Espaço São José Liberto - Praça Amazonas, s/n, Jurunas, Belém-Pará-Brasil. Fone: (91) 3344-3500 e (91) 3344-3514.
Horário de visitação: terça a sábado, de 09 às 18:30h; domingos e feriados, de 10h às 18h.